Próximo Workshop de Visã Natural brevemente. Fique atento(a)!

Hipermetropia: As suas Causas Físicas e Emocionais


Incapacidade de ver nitidamente objectos próximos, vulgarmente conhecida como vista longa.

Idade: mais frequentemente detectada por volta dos 5 anos, mas pode não causar problemas antes da meia-idade
Genética: por vezes é hereditária
Sexo estilo de vida: não são factores determinantes

A transparente córnea e o cristalino trabalham em conjunto para focar os raios luminosos e criar uma imagem nítida na retina, sensível à luz e situada na parte posterior do olho.

A hipermetropia ocorre quando o globo ocular é demasiado curto para a capacidade de focagem combinada da córnea e do cristalino. Quando a imagem é formada atrás da retina, surge visão turva que piora quando se olha para objectos próximos.

Os jovens com hipermetropia conseguem com frequência ver nitidamente objectos distantes, pois o cristalino é flexível e pode mudar a focagem rapidamente, mas com a idade, a capacidade de focagem diminui e a visão distante é também afectada.

Quais os seus sintomas?
O principal sintoma é fácil de reconhecer, o hipermetrope percebe os objectos próximos de forma esbatida. A hipermetropia ligeira ou moderada poderá não provocar quaisquer dificuldades de visão nas pessoas jovens, mas quanto mais acentuado for o problema, mais cedo surgirão sintomas. Os sintomas da hipermetropia acentuada, que podem ser aparentes desde a infância, podem incluir:
- Falta de interesse por objectos e brinquedos pequenos,
- Dificuldades de leitura ou em seguir filmes.

Se os olhos não estiverem afectados pela hipermetropia do mesmo modo, estes podem não conseguir focar juntos o mesmo objecto. Sem um tratamento atempado, as crianças pequenas podem ficar com olhos cruzados (estrabismo) e poderão perder a visão de um olho (ambliopia).

Se tiver dificuldade em ver objectos próximos, dificuldades de leitura ou em executar trabalhos que requeiram visão ao perto, deve consultar um oftalmologista para realizar testes à sua visão. Tais problemas podem significar que sofre de presbiopia (vista cansada), a qual surge mais cedo nas pessoas com hipermetropia.

Os oftalmologistas, normalmente, receitam óculos ou lentes de contacto para corrigir a hipermetropia. Também se efectuam cirurgias a laser. Cirurgias estas, no geral, dispendiosas.

Através da prática regular de exercícios de ginástica ocular, muitas pessoas se curaram da hipermetropia deixando de recorrer aos óculos e às lentes de contacto.

Todas as crianças com um historial familiar de hipermetropia acentuada devem fazer testes de visão antes dos 3 anos de idade, pois o tratamento precoce é importante.

As suas causas emocionais
A pessoa com esta perturbação óptica tem medo de ver de demasiado perto o que se passa na sua vida. Tem medo de ver o presente. Quer ter tempo para reflectir antes de empreender o que quer que seja. Tem também dificuldade em ver o conjunto dos pormenores de determinada situação, pois não sente bastante confiança para os poder gerir.

Fontes consultadas para este artigo:
- BOURBEAU, Lise - "O teu corpo diz "Ama-te": A metafísica das doenças e do mal-estar". Cascais: Pergaminho, 2002
- DORLING KINDERSLEY - "Enciclopédia médica da família". Porto: Livraria Civilização Editora, 2001