Próximo Workshop de Visã Natural brevemente. Fique atento(a)!

O Método Bates em poucas palavras




Para utilizar a sua visão corretamente durante todo o dia é necessário que:

1) Pestaneje com frequência.

2) Mova o olhar de um ponto ao outro, vendo esse ponto claramente tendo em conta todos os outros pontos em redor, centralizando-o.

3) Os olhos e a cabeça movem-se todo o dia. Imagine que os objetos imóveis se deslocam numa direção oposta ao movimento da sua cabeça.

A importância destes três hábitos é fundamental. A visão normal realiza estas coisas inconscientemente, ao passo que a visão imperfeita deve, ao princípio, praticá-las conscientemente até que se cheguem a convertir em hábitos inconscientes.

O pior para os olhos é: olhar fixamente e esforçar para ver; já que o olhar fixamente é um esforço e baixa sempre o nível da visão.

As melhores práticas para os olhos são: mover o olhar e pestanejar.


----------------------------------------------------------------------------------------------------
O descanso faz com que a visão seja melhor, ao passo que o esforço a piora.

Existem várias maneiras de descansar os olhos:

1. Fecha os teus olhos. Ao fazeres isto, pensa em algo agradável.

2. Cobre os teus olhos. Trata-se do “Palming” ou Empalmar. Se cobrires os teus olhos para excluir toda a luz, poderás atingir um maior estado de relaxamento. Cobre ambos os olhos com as palmas das mãos, deixando os dedos cruzados à frente. Para haver êxito, deves poder relaxar-te durante o “Palming”. Algumas pessoas não conseguem e é assim que este exercício pode vir a ser contraproducente. Quanto mais negro o campo que vês, mais relaxado estarás. Mas se te “obrigas” a ver negro, isso pode-te causar esforço. Então, não trates de ver negro; nesse caso, é preferível imaginares uma cena ou um objecto que seja para ti mais tranquilo e familiar.

3. Observa o movimento aparente das coisas. Quando moves o teu olhar de um ponto a outro, os objectos que vês devem “mover-se” em sentido contrário. Por exemplo, se mirares o ângulo esquerdo superior de uma letra “H” e logo mudares o teu olho para a esquina inferior esquerda, o “H” deve parecer que se move ou que “brinca” para cima. Se não o fizer, é um sinal de esforço. Existe uma variedade de exercícios para praticar o “Movimento Pendular”. Podes balancear suavemente o teu corpo inteiro da esquerda para a direita, e mirar os objectos a várias distâncias que parecem mover-se entre si. Podes mover a tua cabeça apenas, ou só os olhos. À medida que melhora a visão, mais curto pode ser o balanceio praticado.

4. Utiliza a imaginação. Trata de ver as coisas com “o olho da mente” e recordá-las nos seus detalhes mais precisos. Então aumentarás a tua habilidade de ver melhor os objectos na realidade. A memória perfeita de qualquer sensação, pode ser produzida apenas quando se é livre de esforço. Também é de grande ajuda praticar com um optotipo, deves imaginar que a parte de uma letra que estás a observar, é mais negra que o resto da letra; ou imaginares uma letra ainda mais pequena dentro de um pequeno ponto negro dentro dessa letra. Desta maneira guias a mente a apreciar detalhes cada vez mais e mais finos.

5. Obtém os “Clear Flashes” (flashes, clarões momentâneos de claridade). Quando os teus olhos finalmente atinge um estado de relaxamento, verás um “Clear Flash”; paradoxalmente, a vista de tudo o que enfocámos, gera tal surpresa que nos produz um esfoço, e então perdemos nitidez. Portanto, antes que a visão se turve, fecha os teus olhos e lembra-te dessa imagem com claridade total.

6. Mantém a tua visão centralizada. Quando consideras um objecto, apenas uma pequena parte do mesmo deve ser vista “melhor”. Isto porque apenas o centro da retina (a fóvea), possui a capacidade de uma melhor visão ara os detalhes. Fora da fóvea, os receptores retinais voltam progressivamente menos capazes de juntar os detalhes mais finos. Portanto, tratar de captar todos os detalhes de uma só vez com a retina, produz-nos um grande esforço, porque isso ¡¡¡ É Impossível !!!

7. Desfruta do Sol (“Sunning” ou Ensolar). Sai para fora, para o ar livre e goza dos dias de sol. Os olhos relaxam e estimulam-se especialmente se os fechares e deixares que o Sol te penetre nas pálpebras, enquanto balanceias a tua cabeça suavemente da direita para a esquerda.

8. Pratica com uma tabela de testes (optotipo). Coloca um optotipo na parede. Para realizar este exercício, afasta-te a uma distância de 1 a 6 metros; primeiro lê a linha mais pequena que consigas sem te esforçares; logo depois escolhe uma das letras dessa linha, mira-a e fecha os teus olhos. Agora, lembra-te d letra e repassa cada detalhe na tua mente, de seguida, desloca o teu olhar de um lado para o outro, de uma curva a um ângulo, de um extremo ao outro, etc. Quando abres os teus olhos novamente, verás não só essa letra melhor, como também a letra situada debaixo dela.  Agora, se notas que estás a olhar fixamente as letras, resulta que a linha se enturva tão depressa como se focaliza. Então é melhor fechares os teus olhos antes que isto aconteça. Quando os voltas a abrir, move o olhar de seguida para outra letra da mesma linha. Se realizas o exercício de fechar os olhos para cada letra que observes, então serás capaz de ler a linha inteira. Sugiro que o pratiques todos os dias durante 5 minutos ou mais, e que também registes os teus progressos.
 
Autor: Maurizio Cagnoli (Presidente da Associação Italiana para a Educação Visual)